terça-feira, 19 de agosto de 2008

O verdadeiro fiasco olímpico


Não me surpreendeu em nada a eliminação da seleção de Dunga hoje contra a Argentina por 3 x 0. O timeco do Brasil dava sinais claros de que na hora do "pega pra capá" ia amarelar. O malabarista e dublê de jogador Ronaldinho Gaúcho, mais uma vez foi peça decorativa e parafraseando Raul Seixas, ficou com a "sua boca escancarada cheia de dentes esperando a morte chegar", com risadinhas o tempo todo, toques inúteis e sem objetividade. Foi a marca do nosso fracassado selecionado olímpico, ao lado de Diego, Rafinha, Sóbis e CIA.
Não podemos negar sua habilidade com a bola, boa para gravar comerciais de TV, vender produtos e até serviria para encenar uma peça do Circo de Soleir. Futebol que é bom, nada. Jogar bem contra "babas do quiabo" como China, Vietnã, Cingapura e afins, até esse blogueiro perdendo uns 20 kilos joga. Já o "hermano" Messi é tão habilitoso quanto, mas joga com objetividade buscando sempre o gol e levou nossa defesa a loucura. O sonho da medalha de ouro ficou agora para 2012.

Um comentário:

Gervásio Neto disse...

Não gosto de Raul Seixas, mas essa lembrança caiu como uma luva, amigo Guga!!!
grande abraço