terça-feira, 13 de maio de 2008

Utilidade Pública - Churrasco Perigoso


O leitor e técnico de segurança do trabalho, Clinio Amaral, me envia essa mensagem que achei importante publicar. Tipo de situação que pode acontecer com qualquer um de nós. Vale a pena repassar!!!

Em Itaiópolis-SC, cidade próxima a Mafra-SC, houve uma ocorrência com três mortes que poderiam ter sido evitadas. Três amigos faziam um churrasco e, na falta de lenha ou carvão, utilizaram madeira de um poste de transmissão elétrica para dar continuidade ao fogo, desconhecendo que os mesmos são tratados por autoclave, utilizando-se o cobre, o cobalto e o arsênico no processo.

A volatização do arsênico contaminou a carne e os três acabaram morrendo envenenados. Em Monte Castelo existe uma empresa, de propriedade do Presidente do Rotary Club daquela cidade, que efetua o tal processo de autoclave, atendendo todas as exigências ambientais, não comprometendo o meio-ambiente.

O problema é que a vulgarização do uso da madeira assim tratada poderá trazer problemas pela falta de informação, uma vez que não pode ser serrada ou furada sem recolhimento dos resíduos e nenhum alimento deve ser cultivado próximo aos locais de implantação de postes ou outros elementos confeccionados com esta madeira.

A queima é totalmente proibitiva porque a simples inalação dos gases poderá ser fatal. A madeira tratada é de fácil identificação pois adquire uma coloração esverdeada decorrente do óxido de cobre e não comporta a formação de fungos ou líquens como as não tratadas.
Fiquem em alerta!
Divulguem esta mensagem a fim de evitarmos perda de vidas por ignorância a estas informações.

2 comentários:

braga disse...

Gustavo, ainda bem que aquele churrasquinho que a gente fez em sua casa de praia não foi feito na churrasqueira improvisada com essa madeira, senão não estaríamos aqui dialogando.

Gustavo Rangel disse...

É verdade Braga...dá próxima vez vou aumentar o estoque de carvão, para não correr este risco...abraços e obrigado por sempre estar por aqui.