terça-feira, 9 de setembro de 2008

A ultrapassagem da discórdia

Provocado pelo amigo Neto, resolvi escrever sobre a tal ultrapassagem de Hamilton sobre Raikkonen no último GP da Bélgica. Apesar de não ser comentarista de F1, acompanho há bastante tempo as corridas e posso dar minha opinião, que não necessariamente pode ser a mais abalizada.
No caso em questão, Hamilton cortou a chicane da Bus Stop enquanto perseguia Kimi Raikkonen, então líder da corrida. O piloto da McLaren devolveu o primeiro lugar ao finlandês, como manda o regulamento, mas ficou em posição muito mais privilegiada para atacá-lo na freada da La Source; e foi o que ele fez, pois se tivesse ficado na pista, não teria tido a velocidade suficiente para ultrapassar a Ferrari de Kimi.
Penso que a punição de 25 segundos ao resultado final, dando a Massa a vitória da corrida (sem bairrismo) e deixando Lews na terceira posição, foi a decisão mais correta. Confira abaixo o vídeo da ultrapassagem e façam suas análises.

2 comentários:

Xacal disse...

Caro Gustavo,

Fiquei matutando...e se fosse o Massa punido, por manobra semelhante...?

Seria um festival de galvãobuenices...

Mas o complicado em emitir opinião sobre o julgamento é por não conhecermos os critérios...

Parece claro que Hamilton deu uma "de joão sem braço"...

Mas a F1 já deu mostras que os julgamentos oscilam ao sabor dos interesses (aliás, não muito diferente de todo lugar nesse mundo)...

Olhando tudo sob uma ótica desportiva, acho que Lewis Hamilton foi, de novo, afoito e pagou o preço por isso...Ele ultrapassaria Haikonen, que aliás, patinava na chuva...

Mas como Massa não tem nada haver com isso, melhor para ele...
Só acho que ele devia ficar quieto, e não emitir opiniões...

Gustavo Rangel disse...

xacal,
tb acho que Massa deveria ter ficado quieto. Os julgamentos ascilam sim, mas muitos são interpretativos, como no futebol, dando margem a erro. Mas ele (hamilton) foi afoito e entregou a posição mas já deixando o bote pronto. isso fui a causa da punição, acredito eu...abraços!!!