segunda-feira, 24 de março de 2008

Até Quando Esperar?


Até quando esperar... acabarem com a corrupção na política, as epidemias de dengue e de malária e os juros absurdos? Até quando esperar... melhorarem a saúde pública e a educação falida ? Até quando esperar?
A Plebe Rude conseguiu expressar a nossa falta de oportunidades e a má distribuição de renda no país com esta música dos anos 80. Até Quando Esperar? A plebe ajoelhar esperando a ajuda de Deus...


Não é nossa culpa
Nascemos já com uma bênção
Mas isso não é desculpa
Pela má distribuição

Com tanta riqueza por aí, onde é que está
Cadê sua fração
Com tanta riqueza por aí, onde é que está
Cadê sua fração

Até quando esperar

E cadê a esmola que nós damos
Sem perceber que aquele abençoado
Poderia ter sido você
Com tanta riqueza por aí, onde é que está
Cadê sua fração
Com tanta riqueza por aí, onde é que está
Cadê sua fração

Até quando esperar a plebe ajoelhar
Esperando a ajuda de Deus
Até quando esperar a plebe ajoelhar
Esperando a ajuda de Deus

Posso
Vigiar teu carro
Te pedir trocados
Engraxar seus sapatos
Posso
Vigiar teu carro
Te pedir trocados
Engraxar seus sapatos

Sei
Não é nossa culpa
Nascemos já com uma bênção
Mas isso não é desculpa
Pela má distribuição
Com tanta riqueza por aí, onde é que está
Cadê sua fração
Com tanta riqueza por aí, onde é que está
Cadê sua fração
Até quando esperar
A plebe ajoelhar
Até quando esperar
A plebe ajoelhar
Esperando a ajuda do divino Deus

3 comentários:

Xacal disse...

cale a boca e consuma,
cale a boca e consuma,
Você não tem o direito de duvidar,
Cale a boca e consuuuma...

Comprei de tudo a prestação,
O SPC é o meu caixão...


Ou melhor...

Será verdade,
Será que não,
Tudo que eu possa falar,(...)
A PM na rua a guarda (força)nacional,
Nosso medo sua arma,
A coisa não tá mal (...)

E tudo isso para sua proteção,

Mais atual, impossível...

Xacal disse...

Embora criticassem o estilo Sioux and the Banshees deles, esse LP, que ainda tenho em vinil é clássico...Nunca fomos tão brasileiros...

Gustavo Rangel disse...

bela lembrança xacal